Excelência em

Sistemas Logísticos

  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle
  • Blogger - White Circle

          www.eslsistemas.com.br

QUAIS AS VANTAGENS DE ADOTAR

UM SOFTWARE TMS?

A decisão de investir em uma tecnologia para dar suporte a todo o ciclo de gerenciamento da sua operação de transportes é uma grande responsabilidade. Ela realmente precisa ser estudada, já que o principal foco será o retorno que o investimento (ROI) vai trazer para os negócios.

ERP, TMS, WMS. São tantas opções e siglas que parece impossível escolher o sistema que melhor atenderá as necessidades do dia a dia da sua empresa. Para ajudá-lo nesta tarefa, listamos abaixo alguns conceitos iniciais sobre cada uma das tecnologias e as vantagens específicas do TMS (Transportation Management System), um sistema de gestão destinado às transportadoras. Confira:

TMS, ERP e WMS: qual a diferença?

Qualquer empresa que mire o crescimento sustentável deve investir em sistemas profissionais e maduros com o objetivo de aperfeiçoar os seus processos. Quanto mais especializados no segmento de atuação da sua companhia, mais fácil será manter a gestão de toda a operação.

O ERP (Enterprise Resource Planning), também conhecido como sistema integrado de gestão empresarial, tem o objetivo de organizar todas as operações diárias da empresa. Do faturamento até a contabilidade, produção, compras, administração de pessoal etc.

O software possui uma aderência mais acentuada em processos industriais, até porque foi a indústria a grande razão do surgimento deste tipo de sistema. Por não contar com especifidades que atendam os processos de transportes, o ERP não possui grande adesão a este tipo de negócio. Ele funciona, em alguns casos, como um back-office, sempre alimentado por um software TMS.

O WMS (Warehouse Management System) ou sistema de gerenciamento de armazém tem a função de controlar estoques e permite que um armazém seja automatizado. Com ele é possível realizar o controle de armazenagem e manuseio dos produtos, as etapas de estocagem, alocação de endereçamento, controle de inventário, entre outras tarefas.

O grande propósito deste tipo de software é trabalhar com as operações que exigem a armazenagem de um produto e, consequentemente, a sua gestão. Entender as diversas especificidades exigidas por cada tipo de negócio é um grande atributo do sistema para as empresas que trabalham com armazenagem.

Ele possui características únicas e próprias para quem armazena produtos e não para quem transporta, pois, os recursos exigidos na operação de transporte não fazem parte da arquitetura do software. Os players que têm a tarefa de armazenar e transportar devem integrar os dois softwares (TMS e WMS).

O TMS (Transportation Management System) proporciona uma visão sistêmica e integrada do negócio. Sua função está relacionada exclusivamente à gestão do transporte, por isso o sistema atua nos processos que compõem a cadeia de transportes, analisando e aferindo o custo da operação, gerindo as informações de fretes, analisando as rotas e a evolução de cada cliente, a rentabilidade de cada conta e gerindo os KPIs.

Geralmente ele é desenvolvido em módulos e cada um controla uma parte específica do processo como: emissão de NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), MDF-e (Manifesto Eletrônico de Carga), RPA (Recibo de Pagamento Autônomo), controle de faturamento, auditoria e controle de frete – considerando frotas próprias e de terceiros.

As vantagens do TMS como sistema para transportadoras:

Todos os softwares citados colaboram para uma gestão mais eficiente das empresas e trazem informações estratégicas para a tomada de decisões. Porém, o TMS contribui, de forma muito assertiva, para a qualidade e produtividade de toda a cadeia de transportes.

Algumas vantagens obtidas com a adoção do TMS e, consequentemente, com o controle maior dos custos são:

  • Informação em tempo real

  • Redução dos custos de transporte  

  • Melhoria no atendimento

  • Capacidade de assumir novos contratos mais complexos.

No controle de custos, o TMS faz toda a gestão dos valores produzidos ao longo da cadeia (coleta, transferência e entrega), calculando e proporcionalizando os custos juntos aos eventos. Desta forma, é possível entender a “última linha”, que é a margem de contribuição sobre cada transporte realizado, e concluir se determinada conta ou projeto é lucrativo ou não para a sua transportadora.

Na indicação de rotas, suas funcionalidades incluem a definição dos melhores trajetos, o gerenciamento do tempo de entrega por cliente e a sequência de entrega proposta a partir da separação dos pedidos – respeitando a programação de carregamento (neste caso, o sistema pode atuar em conjunto com o WMS). Além disso, também pode ajudar a reprogramar entregas decorrentes de imprevistos de forma muito mais ágil.

Na gestão de fretes, o software possibilita cálculos e simulações considerando os diferentes modais, aponta as rotas mais adequadas, controla o fluxo de informações por EDI (troca eletrônica de dados) ou pela internet, auxilia na conferência de documentação e libera pagamentos e recebimentos.

Comparado ao ERP, entendemos que o software TMS é um sistema muito mais específico e dirigido ao negócio de transportes, pois ele nasceu com este propósito e toda a sua arquitetura sistêmica atende de forma satisfatória as demandas desta cadeia.

Com tantas vantagens, que tal colocar no papel o quanto a sua empresa pode lucrar se todos os processos estiverem mapeados com a ajuda de um software TMS? Temos certeza de que o cálculo do custo-benefício vai valer a pena.

Receba em seu E-mail uma apresentação completa da ESL Sistemas

Além disso, enviaremos materiais exclusivos como nosso livro: "O Cliente é Seu!"

Caso queira maiores informações sobre nossas soluções em sistemas para logística, ligue:

(11) 2141-1940

comercial@logfacil.com.br